(66) 3531-9790

A ejaculação precoce é uma queixa sexual comum que pode afetar a qualidade da vida sexual do homem. Em um  estudo epidemiológico brasileiro  esta disfunção foi referida por 25, 8% dos homens com idade maior de 18 anos.

É importante considerar que o tempo médio de latência ejaculatória em um homem normal é em torno de 5 a 10 minutos e muitos homens apresentam expectativas culturais ou induzidas pela mídia de uma performance de tempo irreal .

Outro ponto relevante é avaliar se o problema pode  estar na dificuldade da parceira em atingir um orgasmo, levando ao homem acreditar que o tempo ejaculatório  não foi suficiente.

Segundo os critérios atuais de diagnóstico o homem é considerado ter  de ejaculação precoce  se apresentar  de forma  persistente ou recorrente uma ejaculação  que ocorre dentro de aproximadamente um minuto após a penetração vaginal ou antes do momento desejado. Deve estar presente  pelo período mínimo de 6 meses  e ocorrer em quase todas ou todas as relações sexuais. Além destas queixas necessita  estar acompanhada de sentimentos de angústia e frustração  que podem levar  inclusive ao homem  evitar a intimidade sexual.

Fatores psicológicos e biológicos podem desempenhar um papel na ejaculação precoce. Embora muitos homens se sintam envergonhados de falar sobre isso, a ejaculação precoce é uma condição comum e tratável. Medicamentos, psicoterapia e técnicas sexuais que atrasam a ejaculação – ou uma combinação deles – podem ajudar a melhorar o sexo para você e sua parceira.


👩⚕️Alexandra Secreti Prevedello – Ginecologia e Sexologia
CRM 3561 | RQE 676 | RQE 3319