(66) 3531-9790

Pé diabético

Pessoas com diabetes são propensas a problemas nos pés que se desenvolvem devido a períodos prolongados de altos níveis de açúcar no sangue. O diabetes é responsável por mais de 50% de todas as amputações de pés.

As duas principais alterações que ocorrem nos pés de pessoas com diabetes são:

1-Neuropatia diabética

A neuropatia diabética pode diminuir a sensibilidade e até quase anestesiar os pés, reduzindo a percepção de lesões, infecções e sapatos apertados. A pessoa pode não perceber quando os sapatos estão machucando. Essa falta de sensação pode levar a um risco aumentado de cortes, feridas e bolhas.

Com o tempo, o diabetes pode causar danos nos nervos que leva a dormência e formigamento nos pés que perturba a pessoa principalmente à noite ao deitar.

2-Doença vascular periférica

Diabetes causa a alterações nos vasos sanguíneos, levando a aterosclerose, ou seja, entupimento das artérias que levam o sangue aos tecidos que acarreta a redução do o fluxo sanguíneo. Esses entupimentos podem ocorrer em várias áreas do corpo como coração e cérebro; quando ocorrem nas extremidades afetando os membros inferiores chamamos de doença vascular aterosclerótica periférica.

O fluxo sanguíneo reduzido pode levar a dor, infecção e feridas que cicatrizam lentamente ou não cicatrizam. Se uma pessoa desenvolver uma infecção grave ou gangrena ocorre risco inclusive de amputação da extremidade.

Sintomas

Os sintomas de diabetes nos pés variam de pessoa para pessoa e podem depender dos problemas específicos que uma pessoa está enfrentando no momento, os sintomas podem incluir:

  • Perda de sensibilidade
  • Dormência ou sensação de formigamento
  • Bolhas ou outras feridas sem dor
  • Descoloração da pele e mudanças de temperatura
  • Feridas dolorosas com ou sem drenagem
  • Formigamento doloroso
  • Manchas em meias devido a secreção de feridas
  • Unhas encravadas
  • Micoses ou outras infecções fúngicas dos pés
  • Pele seca e rachaduras nos calcanhares

Se uma infecção se desenvolver, uma pessoa também pode ter alguns dos seguintes sintomas:

  •  Febre
  • Calafrios
  • Descontrole níveis de glicose
  • Edema/inchaço
  • Vermelhidão ou escurecimento pele

Qualquer pessoa com diabetes que tenha sintomas de uma infecção, especialmente nos pés, deve procurar tratamento de emergência e qualquer pessoa que observe alguma das alterações deve procurar atendimento com um cirurgião vascular.

Cuidados com os pés diabéticos:

  • Verifique os pés todos os dias: examine os pés diariamente ou peça a alguém para verificar caso você não enxergue bem (diabéticos podem não enxergar bem) se há alterações ou ferimentos.
  • Lave os pés diariamente: Mantenha os pés limpos para evitar infecções.
  • Use sapatos e meias confortáveis adequados e proteja os pés com calçados o tempo todo.  Podem ser recomendados sapatos especiais para ajudar a acomodar e prevenir deformidades.
  • Promova o fluxo sanguíneo para os pés: movimente os dedos dos pés periodicamente e faça exercícios. Essas ações ajudam a promover um fluxo sanguíneo saudável para os pés.
  • Corte as unhas com cuidado: apare as unhas dos pés em linha reta e mantenha-as curtas. Unhas arredondadas podem crescer para dentro encravando e levando à infecção.
  • Não retire cutículas das unhas, elas são uma defesa para a entrada bactérias.
  • Cuidados com calos e joanetes: trate calos e joanetes com ajuda médica. Nunca raspe calos, pois isso aumenta o risco de infecção.
  • Proteja os pés de temperaturas extremas: a exposição a calor e frio extremos podem não ser sentidos devido a neuropatia e falta sensibilidade dos pés. Cuidado com bolsas água quente e gelo nos pés.
  • Não fume: fumar afeta negativamente o fluxo sanguíneo para os tecidos, o que pode piorar os problemas nos pés em pessoas com diabetes.
  • Faça exames regulares nos pés com cirurgião vascular para prevenir complicações.
  • Controle o diabetes: glicose alta no sangue aumenta o risco de complicações nos pés devido ao diabetes.

O diabetes pode causar sérios problemas nos pés que podem resultar em perda de pés ou membros, deformidades, infecções. No entanto, é possível que uma pessoa previna ou minimize muitos desses problemas.

Embora controlar bem o diabetes seguindo os planos de tratamento recomendados seja a melhor maneira de evitar esses problemas sérios, o autocuidado e exames regulares com um cirurgião vascular também podem ajudar a prevenir o desenvolvimento de complicações nos pés de diabéticos.


👨⚕️Dr. Arlei A. Belaus
Cirurgião Vascular CRM 3562 – RQE 705